Amortecedores

O amortecedor foi produzido para o controle das oscilações da mola e para manter o contato da roda com o solo continuamente. 
No início da história da indústria automobilística, os eixos eram fixados na estrutura do veículo fazendo com que o carro fosse pouco confortável, principalmente pela condição das estradas que na época eram bem ruins. 
Quando a mola foi introduzida separando o eixo da carroceria, o movimento das rodas de forma independente foi consideravelmente melhorando o conforto ao conduzir o veículo. 
Conforme foram produzidos carros mais velozes, as molas começaram a dar problemas ao passar por buracos na estrada, a mola era comprimida e a energia acumulada produzia diversos movimentos de extensão e compressão fazendo o veículo oscilar e comprometendo a estabilidade e tornando dirigir algo difícil e perigoso. A fim de resolver esse problema, o amortecedor foi criado. 
Os primeiros amortecedores criados foram os de amortecedores fricção, que controlava o movimento da mola com a ação mecânica de um cinto. Ao passar dos anos, foram criados outros tipos de amortecedores baseados em princípios hidráulicos que controlavam as molas somente no movimento de extensão. Nesse processo evolutivo foi criado o amortecedor tubular de ação direta que é utilizado atualmente. 

Os amortecedores possuem diversas funções: 
     – Manter o contato dos pneus com o solo; 
     – Controlar os movimentos de abertura e fechamento das molas; 
     – Proporcionar conforto, estabilidade e segurança ao veículo; 
     – Contribuir significativamente para melhorar a dirigibilidade do veículo; 
     – Controle do movimento da suspensão; 
     – Diminuir a distância de frenagem; 
     – Reduzir o desgaste dos pneus; 
     – Diminuir o desgaste dos componentes da suspensão; 
     – Os amortecedores conservam os pneus em permanente contato com o solo; 
     – Controlar a movimentação das molas; 
     – Sustentar o alinhamento das rodas; 
     – Os amortecedores também manipulam a movimentação do veículo: rolagem, balanço, mergulho e subida na aceleração. 


Alguns fabricantes indicam a troca dos amortecedores a cada 40,000km, mas especialistas dizem não ser possível estipular um prazo para a troca dos amortecedores, pois há variáveis como o modelo do veículo, o tipo de solo no qual o motorista roda com mais frequência, o peso da carga carregada e modo de conduzir o veículo, por exemplo. 
A forma com a qual o veículo reage em determinadas situações é um indicador de que os amortecedores devem ser substituídos, como por exemplo, queda na estabilidade em curvas, aumento da distância para frenagem, desgaste de pneus e peças da suspensão, aumento do risco de aquaplanagem e balanço excessivo e vibrações. 
Quando os amortecedores precisam ser trocados, é possível notar uma perda na estabilidade e os pneus são prematuramente desgastados.

Nossas Lojas:

Barra

Av. das Américas, 2.000 Anexo 7
CEP: 22.640.101
Rio de Janeiro – RJ
✆ (21) 3388-9200
✆ (21) 99609-5934

Botafogo

Rua General Polidoro, 4
CEP: 22.280.000
Rio de Janeiro – RJ
✆ (21) 2546-8350
✆ (21) 99924-6164

Maracanã

Av. 28 de Setembro, 17
CEP: 20.551.030
Rio de Janeiro – RJ
✆ (21)3032-1950
✆ (21)99605-4003

Niterói

R. Jansen de Melo, 1044 – Loja B 
CEP: 24.030.221 
Niterói – RJ
✆ (21) 3628-8889
✆ (21) 99670-1767

Penha

Av. Brasil, 12.277 – Loja B 
CEP: 21.012.351 
Rio de Janeiro – RJ
✆ (21) 3865-7850
✆ (21) 99924-6130

Campos

Av. 28 de Março, 1.087 
Parque São Caetano 
CEP: 28.020.740 
Campos dos Goytacazes
✆ (22) 2731-8670
✆ (22) 99614-2783

Itaguaí

Rod. Rio Santos KM 19,5
Brizamar 
CEP: 23825-205 
Itaguaí – RJ
✆ (21) 2412-1408

Centro

Rua Camerino, 72 
Centro 
CEP: 20080-011 
Rio de Janeiro – RJ
✆ (21) 2263-1804
✆ (21)  96714-0330

© 2018 GBG Pneus Centro Automotivo - Todos os direitos reservados.